quarta-feira, 9 de julho de 2008

Protesto


Acredito que a maioria das pessoas que passam por aqui para dar uma lidinhas nos contos e resenhas escritas por mim saiba que eu, Naldo Costa, sou gaúcho. Gaúcho tradicionalista. Um Tradicionalista, resumindo, é a pessoa que cultiva as tradições sul-rio-grandenses, como a poesia, musica, danças, literatura e história, além disso, costumam se vestir com os trajes típicos. Sendo assim, não é raro alguém me ver passeando pelas ruas do sul devidamente paramentado, de bota bombacha, lenço e quando frio, de pala ou poncho.

Se você imaginou que tudo isso é por amor ao estado em que nasci, acertou, embora eu viva no Rio de Janeiro e use um colete de kevlar como roupa típica, sigo a risca palavras de Berenice Azambuja, cantora Gaúcha: “Todo gaúcho que nasce para ser gaúcho, na verdade se orgulha em ter nascido neste chão!”

Sim, me orgulho de ter nascido no estado que ficou independente do Império por 10 anos. Tenho orgulho de ter um Hino estadual. Tenho orgulho de pendurar um lenço ao pescoço.

Nasci na cidade apelidada de princesa do sul, A Flor do Sal, Capital nacional dos doces, a cidade de Pelotas. São mais de 320 mil habitantes. Amo minha cidade não só por metade da minha família residir lá, amo pelo conjunto da obra que é viver em Pelota, e tenho certeza que outras pessoas compartilham dessa minha opinião. Pergunte a André Macedo, o criador do Libório e morador da Princesa do Sul.
Claro que sendo pelotense, preciso conviver com toneladas de piadas, que eu procuro levar na esportiva, ou dar uma resposta inesperada:

“sabe como colocar 4 pelotenses sentado num banquinho?
Nunca vi, mas um carioca me explicou com mais 3 amigos!”

É, preciso conviver com isso, mas não significa que preciso gostar.

Hoje vi mais uma vez um vídeo onde o Ilustríssimo Senhor Presidente,na época da campanha para o 1º mandado, fazia uma declaração sobre minha cidade. Foi no blog da sulista Tine Araújo, (Eu, eu mesma e Tine) que além de ter um blog interessante, ser do sul, também é linda (acho que devo apanhar por esse ultimo comentário)!

Em seu
post do dia 08-06-2008, ela desabafa sobre esse assunto, precisamente ligado à política, vale à pena ver o vídeo!

Eu escrevo hoje não só pra desabafar sobre essa pérola dita presidente, escrevo para protestar sobre a falta de criatividade por parte dos humoristas que tendem a usar a mesma piada sobre os gaúchos, pelotenses ou não. Eu sei que isso só é usado como forma de minimizar a frustração de ver que todo gaúcho prospera em qualquer lugar que vá, ou coisa parecida, entretanto, citando novamente Berenice, “Bombacha e bota nunca foi chacota para o teu retorço!”

Tenho dito!

3 comentários:

E. Lauffer Zerfas disse...

apanhar não vai não, só no maximo um biliscão. srsrsrrsrsrsrs.
Sobre a prosperidade sulina, bem sou mais que suspeita pra falar do assunto, faz parte do que eu estudo. Cultura e identidade "regional" é algo necessario para criar raizes e manutenção de um estado. O Brasil como um todo tem deixado de cuidar da sua identidade territorial e social num conjunto como todo. É importante para se fazer lembrar de onde veio e para onde querer ir. beijos moço

Alessandra disse...

O.o
Como não sou gaúcha (nem carioca), prefiro me abster.

Tine Araujo disse...

Olá Naldo, primeiro, obrigada pelo elogio, você foi muito gentil, não é tudo isso; segundo, desculpe a demora na visita e terceiro, mas não menos importante, é que todo mundo ama onde nasce isso é incondicional! Eu sou bem bairrista mesmo kakakaka agora o que não admito é um presidente que não respeita sua nação!

Obs: e.lauffer zerfas obrigada por não bater nele ok?

Beijos pros dois