segunda-feira, 30 de março de 2009

Vicentina Ladainha

Aos dezenove anos de idade
Vicente jovem padre se ordena
E em Narbonne, na França, encanta
Os fiéis com as suas pregações
Cinco anos depois em viagem
Voltando de Marselha por mar
O navio por piratas é atacado
E Vicente prisioneiro será

Vicente encontrou-se sozinho
Com correntes nas mãos e nos pés
E com apenas Deus como amigo
Foi levado para Túnis

Para Túnis

Escravizado lá no oriente
Trabalhos pesados aceitou
E com cânticos sagrados
A mulher do patrão encantou
O senhor era apóstata,
Mas ao cristianismo voltou
Voltou, voltou
E com Vicente para a França voltou

Voltou, voltou

A ser padre Vicente voltou

Voltou, Voltou

Passado alguns anos do cárcere
Para atender aos sofridos por guerra,
Condenados á remar em galés,
Abandonados e carentes em geral
Vicente espalhou o seu amor
Com obras de doação e felicidade
Hoje ele é o patrono
Das obras de caridade

E assim vamos gingando
Sobre os paços desse homem clemente
Somos do Iê Brasil
Mas aqui nos chamem São Vicente!

São Vicente
Aqui nos chamem São Vicente!

Naldo Costa

Ps: o ritmo da musica é São Bento Grande

2 comentários:

E. Lauffer Zerfas disse...

MUITO Linda a poesia desta musica!! Quero te ver tocando e cantando estes versos. beijos grandes

Marcela disse...

Capoeira que é capoeira cria sua ladainha....e essa ficou muito boa !!! :D
Salve São Vicente !