quarta-feira, 27 de julho de 2011

Folha de acanto

Aquela segunda havia chegado com tudo. O dia da Lua, como os antigos Ceutas e Saxões a chamavam, parecia mostrar toda a sua influência sobre o pobre Miguel que mal via a hora de desabar na cama.



Já estava tarde quando pegou aquele ônibus com destino à casa. Não avistou nenhum banco vazio então sentou-se no mais próximo à porta, queria apenas escorregar para dentro de casa assim que saltasse daquele veículo.
Distraído com seus pensamentos, resolveu olhar para a janela e só então percebeu como era a pessoa que dividia o banco com ele.




Uma moça de cabelos negros e lisos, um ar um tanto delicado. Seus traços eram finos, sua pele tinha um tom de bronze. Seu rosto lembrava um quadro clássico, uma Psiqué talvez, com olhos marcantes e bem delineados pela maquiagem que os ressaltava. Vestia roupas claras, Uma camisa básica sem estampas, cinza e uma saia longa deixando à mostra seus pés em uma sapatilha preta. Em seu colo repousava uma bolsa de tecido e foi neste momento que o rapaz viu as mãos da jovem. Dedos finos com unhas bem pintadas. Esmaltes vermelhos coroando a beleza incontestável da menina ali parada absorta em pensamentos. Um anel cheio de detalhes adornava o dedo médio da mão direita.




_São folhas de acanto? _Saiu dos lábios de Miguel sem nem perceber que estava pensando alto.
_Como disse? _Perguntou a jovem resgatada de seus pensamentos enquanto se vira para o estranho rapaz que trajava negro e sentava ao seu lado.




_Ah... _ainda meio sem jeito por ter falado o que não deveria _ são folhas de acanto nesse seu anel?




A moça olha para o anel depois se vira para o rapaz:




_Não sei, dá uma olhadinha! _estendeu a mão para ele.




Miguel ainda admirado com a atitude da moça, pega em sua mão e examina a jóia. O toque da pele macia da pequena faz seu coração acelerar. Observa que o que lhe pareceu ser folhas da bela planta usada como inspiração grega, de perto eram apenas ornamentos abstratos.




_Enganei-me, mesmo assim é um belo anel!




_Ah, obrigada! Gosto muito dele




_ Meu nome é Miguel e o seu?




_Bia! Voltando da aula?




_Sim, Bia, do Pré. Nossa, o dia foi tão exaustivo hoje...







_Entendo, estudar, estudar e quando precisar, estudar mais ainda!
_Exatamente...




A conversa seguiu animada. Miguel conheceu um pouco sobre a bela moça. Ela estudava moda à noite e trabalhava como vitrinista durante o dia. Ele contou sobre seus anseios e o que curtia. A viagem deixou de ser mais uma monotonia como de costume e antes dele descer, pediu o email dela. Bia anotou e o entregou.




_Adoraria te reencontrar, bia!




_Eu também, Miguel! _ela disse tocando no ombro do rapaz.




Ele desceu, não lembrava do cansaço que estava a pesar seus ombros antes de subir no ônibus.

Nenhum comentário: